Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Compromisso Social’


A educação como base sólida de uma sociedade. Esta seria uma das premissas de um novo amanhã ou de um conceito de sociedade norteado nas necessidades de transformação, transformação esta que, infelizmente, ainda não sentimos na pele em forma de respeito a direitos e deveres. O que vemos incessantemente é uma busca cada vez mais frenética pelo empobrecimento não só social mais sim, do empobrecimento de uma consciência que já hiberna no atraso educacional.

Tendo as políticas partidárias como pano de fundo, vemos décadas e décadas de uma ineficiência no papel do Estado na sua tarefa de levar e oferecer uma educação de base com qualidade e não mediocridade. As necessidades do país vão além do populismo da “Bolsa Miséria” e nem do discurso demagogo da maioria dos políticos, mas sim de uma construção de uma educação cidadã, que oriente a população e não a coopte só em época eleitoral. Não adianta só aliviar a pobreza com programas populistas, como salienta Pedro Demo. O traço histórico de nosso país é este que aí está, e como combatemos um ranço ou um vício? Com educação.

A distribuição da renda de uma forma superficial não é o caminho. O caminho passa por um conceito democrático de reforço às estruturas sociais. A educação, a família e a dignidade dos cidadãos devem ser imperativamente analisadas, observadas e amparadas não com programas políticos eleitoreiros. Qual é a chance de uma pessoa contemplada com o “Bolsa Família” tem? Seria um crediário social? Daquele que se a candidata as situação ganhar eles, os que recebem, pensar em, quiçá mais 8 anos? Ou deveriam pensar em colocar as suas crianças em uma escola, não só para garantir o recebimento do auxílio, mas sim colocá-las em um local de aprendizado, construção e reflexão.

Reflexão esta que traria uma indagação? Ora se é meu direito ter uma educação de qualidade, uma moradia, um emprego com um salário digno, segurança para o meu ir e vir, porque então estou recebendo um auxílio em troca disso? Porque não o inverso? A escola com reflexão e com uma efetiva construção de saberes traria isto. Comer é dignidade, isso todos sabem de cor. Mas é o senso de indagação e de um questionamento? Quem recebe este “cala boca” do Estado, nunca poderá ir de encontro a ele. E é exatamente isto, que “eles” querem e incessantemente almejam. Uma sociedade miserável, sem educação e amordaçada.

Aspecto de primaz importância o que fora levantado por Demo na entrevista. A parcela do orçamento na qual o “Bolsa Família” está inserida é ínfima. Se pensarmos no todo, o que o governo destina aos contemplados do programa é realmente uma miséria se comparado ao que a corrupção nos arranca é hilária a disparidade. Perdoe-nos, hilária não! Ela é digna de pesar e revolta.

O que se pensa, não é em Educação. A política atual é de confinar as crianças e adolescentes nas escolas por um tempo enorme. Alfabetizar uma criança em três anos quando que em somente um se tivermos uma boa escola e um bom professor. A escola precisa parar de ser albergue. Muitas das crianças que a freqüentam, só comem quando vão “estudar”. Isso é desumano, sacana e perverso. Merenda sim, mas com ela todo um processo de transformação da realidade que aí está. Gerações e gerações bem instruídas e orientadas farão a diferença. Temos certeza disso.

Só assim, nosso país iria parar de captar mão de obra estrangeira para os altos cargos das áreas de tecnologia. Pois teríamos qualificação aqui. E só uma escola que seja irmã de uma sociedade consciente e não emudecida.

Só assim o conceito de democracia sairá dos livros e do dicionário de uma vez e será aplicado em toda a sua essência.

Os homens públicos deste país só querem se comprometer de fato com a economia. Com o sistema financeiro. A população que fique em segundo plano, ela que “dê os seus pulos” e se adapte a uma nova realidade que nos visita de tempos em tempos. E com esses abalos sazonais, as estruturas que não deveriam ser sequer abaladas, pagam o preço. Educação em país comprometido, não sofre corte de verbas, mas sim, uma constante revisão do que mais pode ser feito.

“Não pergunte o que seu país poderá fazer por você, mas sim o que você poderá fazer pelo seu país” esta frase atemporal de John Kennedy é linda. Desde que o “você” da frase esteja ciente de tudo o que tem direito, de tudo o que tem dever. Esta frase só tem efeito se o senso ético do cidadão está apurado e acompanhado de um senso de moral afinado com a transformação. Isso falando no macro e não no microcosmos da corrupção, dos desmandos e da falta de interesse em mudar o cenário que aí está.

Read Full Post »


Amigos do Blog e meus amores

Atualmente o que vejo em nossa sociedade é um festival de intenções das mais bonitas, mas infelizmente, o que realmente conta é qual máscara aquela bendita pessoa estará usando.

Artificio mais usado pelos politícos, a promessa sofista é uma das máscaras que corroem sonhos e desiludem as pessoas que ainda acreditam numa sociedade que norteie a igualdade de oportunidades. Não dá mais ouvir aquele festival de promessas e ficar sentado achando que tudo irá cair do céu.

Temos que tirar a nossa própria máscara, a da prostação social. Temos a obrigação de fazer a parte que nos cabe nesta situação. Arregaçar as mangas é nosso dever e a vigilancia é nosso direito. Mas para isto acontecer teremos que estar em um estado democrático de direito, com as mesmas responsabilidades para todos. Não aguento mais ver os mesmos se safando de tudo e com aquele velho respaldo, o vil e canalha.

Pois o fato na realidade é bem outro. Leis são impostas para muitos e pouco respeitadas pela corja dominante social, os ricos. A máscara sempre será mudada por eles, usam e as resusam, dependendo do perigo e da situação. Isso no cotidiano é mais do que normal, poderão dizer muitos.

Mas o realmente quero é que não exista mais !!!!

A educação não pode ser usada como máscara social e nem o combate a fome. Não deveriam em uma sociedade realmente compromissada com o todo serem armas políticas. Hoje em meu governo, o que vejo é a exploração da miséria com uma vontade única, mas a errada. A certa deveria ser uma analise profunda e um discussão sobre o assunto de forma democrática.

Chega de exploração das miserias alheias !! Chega de máscaras para chegar onde queremos.

Beijo no coração !!! Ótima quinta-feira !! 

Read Full Post »


Amores e amigos deste Blogão

Se realmente este país fosse sério…….

O Esporte seria encarado como uma diretriz de inclusão social e não para desvio de verbas.

Cargo do Legislativo não seria remunerado ou na pior das hipóteses um salário simbólico.

Licitações não seriam superfaturadas e nem fraudadas.

Orçamentos seriam cumpridos no prazo e com os valores já orçados (Ex: PAN do Rio e possivelmente a Copa de 2014).

Filas seriam respeitadas e com a prioridade para gestantes, deficientes e idosos.

O sálario mínimo daria o mínimo de condições de vida.

Hospitais teriam um atendimento mais humano e realmente incisivo.

Todos teriam direito a moradia com luz e saneamento básico, um trabalho que respeitasse o direito dos trabalhadores.

Mães teriam o sossego de ter seus filhos em creches preparadas para recebê-los.

Professores teriam que ter um salário equivalente com a importância social na qual o cargo representa.

Crianças não dormiriam nas ruas, teriam uma Educação em tempo integral de qualidade e com noção de direitos e deveres.

Iria haver uma punição exemplar com quem rouba dinheiro público e também como sua exclusão eterna da vida pública.

Se existisse uma suspeita de desvio de verbas ou mã administração, um gestor público seria afastado de suas funções pelo tempo da investigação.

Enfim…… Você caro leitor ou leitora teria algo a acrescentar nesta listinha ??

Boa terça à todos !!!

Read Full Post »