Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Direitos HUmanos’


Amigos do Blogão e meus amores,

Hoje na minha aula do curso de Jornalismo, com a professora Leila Tourinho,  tive contato com uma coisa tão boa, que vale a pena dizer que ainda existem pessoas que acreditam onde e em pessoas que ninguém acreditaria. Que uma colega de profissão, uma jornalista, faz do ofício a arte de transformar e de revelar que as pessoas  marginalizadas pela sociedade, possuem voz. E além de uma voz, que embora algumas vezes rouca de tanto gritar para se fazer ouvir, estas mesmas possuem dignidade e capacidade para brilhar. Basta uma iniciativa e um gesto. E sabe qual seria este gesto? O de permitir que aquele botão de rosa possa florescer mesmo nas condições mais adversas.

Escrevo este post porque me senti na obrigação de retribuir os momentos de aprendizado e de troca. Pois quando somos expostos a relatos tão vívidos e construtivos, a obrigação está de braços dados ao maior sentimento que podemos ter. O da gratidão. Amei a experiência. Quero beber nesta fonte, quero aprender, e passar um pouco de mim para esta comunidade. Que laços sejam estreitados para uma viagem que tenho certeza, não voltarei o mesmo munca.

Obrigado Viviane, e aos outros amigos do “Aurora da Rua” , Vandick e Vânio. Espero que este primeiro contato sirva para muitos outros.

“Sem o bom, o mundo fica mais cinza” – Provérbio Chinês

Aprendi hoje que o bom está em um jornal, em cada palavra, em cada história que é contada naquelas matérias.

Ótima quarta à todos !!!!

Ficou curioso: www.auroradarua.org.br

Quer assinar o jornal? Para as pessoas que não residem em Salvador podem acessar o site e saber como. Posso adiantar, o aprendizado será de uma importância e de um crescimento……..

Anúncios

Read Full Post »


O que seria cronicamente inviável? O que seria o viável em se tratando de Brasil? Perguntas como estas rondam o imaginário das pessoas quando o assunto é o coletivo, o social. Poucos são os que raciocinam acerca desta modalidade de dominação. Pois o que é viável, só serve como dominação. Especialmente se tratarmos de política, pois o viável é o mínimo e muitas das vezes não são nem cumpridas as promessas. Que dirá as que são cronicamente inviáveis. Soa como uma valsa sem par. A utopia e a realidade em caminhos distintos.

A falta de valores e como também a noção de realidade de várias pessoas colaboram para que haja uma disseminação do que seria prioridade geral ou o que seria controle de poder e alienação social. Pois só se aponta e combate os problemas de um país se realmente estivermos imbuídos de vontade para uma análise mais profunda.

Gerações se sucedem e nós continuamos a alimentar o “Instituto do Trambique” aproveitando as brechas do sistema. Faço um paralelo deste filme com o “Tropa de Elite 2” que assisti recentemente. Pois, as duas obras cinematográficas exploram a falividade do sistema. Um pela corrupção e outro pela famosa “Lei de Gérson”. Mal sabendo que de uma forma ou de outra tudo o que fazemos contra a sociedade, irá refletir contra nós mesmos.

O bairrismo para mim soa como uma falta de noção do que é a realidade e como somos como sociedade. A contribuição e a participação de um senso de “família Brasilis” se dá quando respeitamos e analisamos as diferenças. Pois é muito fácil chamar o nordestino de paraíba e generalizar as origens dos cidadãos. Ignorância é a aliada neste processo de segregação social no qual os imigrantes nordestinos sofrem nos grandes centros do sul e o preconceito é irmão do atraso e do caos social. Isso sim, seria no atual cenário social brasileiro cronicamente inviável.

Covardes e amorais são os que exploram a miséria e seus desdobramentos como forma de faturar mais dinheiro. Tráfico de crianças e órgãos ainda são nuances muito exploradas aqui no Brasil. A dignidade humana é posta a prova quando uma pessoa vende outra ou a retalha. Destruindo assim, infâncias e sonhos. Uma criança pobre e faminta tem direito a sonhar no nosso país?

A roda viva do contexto do que é viável, passa pela reflexão do que se pode fazer e o que deverá ser feito. O que não podemos aceitar são promessas de cumprimento das necessidades básicas e depois constatar que muito pouco é feito ou nada, em algumas situações.

Não adianta querermos estigmatizar o Brasil como uma sociedade falida e ausente de valores e moral. O que temos que fazer, é uma orientação do papel de cada um no contexto social. Para que só assim, deixarmos de ganhar à custa dos outros. Perdemos valores, esperanças e um futuro melhor quando tomamos ciência de mais um descalabro. Aumentando assim o universo dos escamoteadores que se aproveitam da confusão mental e social do caos.

Tem os que querem ajudar, tem os que querem sacanear. O que me faz refletir é a coordenação dos que querem sacanear. São rápidos e sabem como e onde podem ir. Já os benfeitores do social, não trabalham em conjunto. Competem entre si. Isso não é desesperador? Um bom exemplo disso é o “Criança Esperança” da Globo e o “Teletom” do SBT. Porque não unificar? Porque não atacar o problema de uma forma conjunta? A questão da audiência é ínfima neste contexto.

Não há neste país e na minha opinião nunca houve um estado de unidade da nação. Só pretensão. O que há é uma solidificação das posições e um distanciamento ainda maior entre as camadas sociais. O miserável continua a ser miserável e o rico continua a ser mais rico. Até os partidos que eram de esquerda, e até hoje se proclamam, viraram máquinas de controle de direita e fomento de subsídios ao topo da pirâmide social.

O “complexo de vira-lata” continua sendo atemporal. A máxima de Nelson Rodrigues continua viva, alimentando-se dos aproveitadores e rotulando outros. Esses outros que são excluídos de um processo de dignidade que só é oportunamente lembrada em épocas eleitorais. E quem seriam os vira-latas? Os que vêem que a dignidade e o respeito são infelizmente cronicamente inviáveis.

Se o sistema é um vampiro. As artérias continuarão abertas e disponíveis apenas para felizardos. Os anêmicos sociais que precisam de uma transfusão, irão penar. E a ironia? São os próprios anêmicos que dão fomento aos trambiques e as negociatas. Como? Sem ter seus olhos desvendados. Pois o véu da corrupção, do inviável, ainda perdurará por tempos. Pois a filosofia do meu e não a do nosso imperará. Trazendo no seu bojo uma profunda lamentação.

A nação pune os seus filhos mais pobres. Não involuntariamente, sendo assim uma pedagogia do oprimido. Mas sim sabendo do dolo e da continuidade das feridas abertas. Uma mãe gentil, só na letra positivista do hino. Pois na vida real, o que temos é uma aberração. Fome virando plataforma de governo e arma de convencimento.

São facínoras os que fazem da miséria dos outros aliada.

Read Full Post »


d2023

Amigos

Ontem lendo o jornal A Tarde de Salvador, fiquei perplexo com mais um caso de racismo na cidade negra do nosso Brasil. Um taxista desconfiou que três jovens afrodescendentes que estavam no meio de uma corrida fossem assaltantes e chamou a polícia, que de pronto humilhou os pobres rapazes no mesmo ritual de brutalidade e despreparo nos quais norteiam as políticas de insegurança pública. O pior foi que depois de toda a humilhação no qual foram expostos os rapazes foi provada a inocência dos mesmos. Como se fossem deles a obrigação de mostrar se seriam culpados ou não.

Negro aqui em Salvador não é criminoso não, precisamos parar de estigmatizar isto !! O que é criminoso é a falta de educação e um jeito decente de uma pessoa progredir na vida, com meios de subsistência dignos. O que é criminoso são milhões de verbas públicas não chegarem aos quem necessita, ano após ano sistematicamente. Acabou a escravidão pois é nela que se menospreza alguém, subjulga, agride, fere, mata. Vivemos em Salvador, capital mundial do racismo e da desigualdade social do planeta. Onde os que deveriam ser exaltados por causa da contribuição cultural são sistematicamente postos em vigésimo plano, numa manobra de criminosos.

O que esta faltando aos cidadãos baianos é o acesso a educação e ao emprego, pois infelizmente o que vemos é só banho de luz, banho de asfalto, metrô superfaturado, secretarias de governo inchadas com as “boquinhas”, saúde pública ineficaz. Num cenário de abandono e sacanagem administrativa.

7032459_ecba106308

Por sermos um estado negro e somos mesmo, não cabendo discursos sofístas, infelizmente a grande parcela da população não tem acesso às necessidades básicas de todo ser-humano, direitos estes que são assegurados pela Declaração dos Direitos Humanos, que neste ano completou 60 anos. O que impera na Bahia é a Imposição Negligente de Prioridades Particulares esta sim é a nossa declaração. Fato no qual não me orgulho, tenho nojo e revolta. Por isso vivo escrevendo aqui e contando com o fator disseminatório da Internet.

Não quero em hipótese nenhuma a segregação e sim a oportunidade de todos terem acesso ao básico, para só daí com os direitos fundamentais assegurados nós podermos tecer comentários sobre aquele ou aquela pessoa. De outra maneira não cabe, isso seria um preconceito fundamentado em bases históricas e que não refletem a atual situação de abandono da população brasileira.

Este Blog estará sempre antenado com a situação do momento. E sempre que achar pertinente irá resenhar sobre o assunto, pois me calar jamais, nunca.

Dedico este post à todos os meus irmãos e irmãs que foram alvo de crimes, de injustiça e de impiedosa marginalização social. Independentemente de raça.

Read Full Post »


Caros amigos e amigas

Vocês sabiam que existem lojas aqui no Brasil que usam ou usaram mão-de-obra estrangeira (boliviana) na confecção das suas peças ?? Que estes mesmos imigrantes são tratados em condições desumanas, e o seu trabalho é escravo. Que já foram alvo de investigações em CPI pela Câmara Municipal de São Paulo em 2006 ?? Vocês sabiam ?? Tem ciência do fato ??

E para mim, que sou brasileiro, é uma vergonha saber que são investidos milhões em propaganda, mas por outro lado não teriam a capacidade de tratar seus “funcionários” da sua linha de produção de uma forma decente. Lojas como a Riachuelo, C&A e Marisa foram alvo de investigações. Espero sinceramente que essa política criminosa tenha sido extirpada destas grandes cadeias de lojas.

Eu já de longa data não consumo nada que venha da Nike, pois a política de utilização de mão-de-obra desta empresa é de longe aceitável. E me dá vergonha a seleção do meu país usar aquela marca, tanto como o meu time do coração que é o Flamengo, fato com o qual contribuiu para que eu nunca comprasse nenhuma camisa da era Nike. Outra que não faço uso é a Siemens, ela se utilizou e muito de mão-de-obra escrava nos campos de concentração nazistas. Isso para mim é criminoso, devemos tratar os funcionários com toda a decência, não cabendo a exploração e humilhação por parte dos contratantes.

A política de trabalho-emprego no mundo é predatória quando no concerne a mão-de-obra barata. As organizações devem fiscalizar com olhos mais severos todas as indústrias que usam a exploração como meio de enriquecimento. Quero e muito que todos os trabalhadores e trabalhadoras do mundo recebam tratamento digno e que recebam um salário justo pelos serviços prestados. Não importando raça, credo e nem país de origem.

Amigos e amigas se souberem de algo que desabone as políticas de trabalho de sua marca favorita, não a compre mais e peça aos amigos e familiares que façam o mesmo. Consumidor ativo é o consciente.

Forte abraço

 

Read Full Post »