Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Flamengo’


Impressões…..
De cabeça fria, após a saída decepcionante de Adriano do Flamengo, agora escrevo o que sinto.
Como pode um jogador tão talentoso ser ao mesmo tempo, lua cheia e minguante?
Como pode um atleta dotado de um temido chute de perna esquerda tropeçar nas suas próprias?
Enfim, seria ele vítima da falta de sorte? Ou do controlar instintos? Prefiro a segunda opção. Adriano é assim. Instintivo e impulsivo, nem que isso o leve aos poucos para a beira o abismo. O que diga-se de passagem, agora ao que parece, é de vez.
A recuperação do atleta passa pela recuperação do amor próprio e do poder do querer. Se o Imperador acha que o significado de amor próprio seja estar entre os teus na favela, ou de beber com os “amigos”, quem sou eu para julgar. Ele, com seus problemas de pobre-menino rico, sim ele tem os seus demônios para afastar, vive nessa dicotomia de achar que pode tudo e que nada terá reflexos. Isso no mundo dos adultos é fatal. Adriano é uma criança genial, com os dons concedidos por Deus. Que o mundo reverenciou, chamando-o de Imperador.

Mas chega uma hora que não dá mais. Não dá para seguir sendo a sua própria fraude. Fraude como jogador, isso nunca! Mas sim como atleta profissional, que deve seguir a sua carreira com cumprimento imperativo de deveres.
Ninguém pode julgar Adriano! E tão pouco cometer tamanha covardia. Ele sim, dotado de uma auto-crítica (a dele, na minha opinião é parcial), poderá analisar o que fez. Jogou fora uma carreira meteórica no sucesso e deprimente no ocaso.
Imagem
Família, companhias, mulheres, talvez esses sejam os problemas. Mas e a própria pessoa?
Exemplos não nos faltam quando talentos perdem para os descaminhos da vida. Garrincha, Almir Pernambuquinho, Elis Regina, Cazuza, Sócrates, são exemplos de vidas que foram sensivelmente atormentadas pelos seus próprios fantasmas. Uns se foram no auge, outros sofreram os reveses das suas escolhas.
Fico triste ao ver tanto talento ser jogado fora. Penso em Adriano como um gênio louco. Um Dali do futebol. Que pintou os quadros da vida com cores ora alegres, ora sombrias.
Adriano não é passível de julgamento. É passível de analise. Fiquem cada um com a sua. E ao exteriorizar, pensem no ser humano. E não carrascos de uma vida que só ouviram falar via notícias, mas nunca in loco.
Obrigado Imperador. Pelos 19 gols em 2009. Calando a boca de muito recalcado. Porque favelado, craque e sendo campeão pelo Flamengo, para uma grande e preconceituosa parcela da população, é uma coisa difícil de aturar.
Se quiser, chamem-o de cachaçeiro, cometerão o mais vil dos crimes, o do julgamento preconceituoso. Ou mais dolosamente ainda, de marginal. Isso aí eu concordo. Porque ele sempre viveu à margem. De família pobre, perdeu o pai cedo e virou arrimo de família.
E tem gente que enche a cara todo dia e covardemente julga.
Errou sim. Não levou o seu contrato como deveria um profissional. Punido exemplarmente deveria. Mas preferiu sair. Talvez sabendo dentro de si que não dava mais, pelo menos por enquanto.
Quem sabe teremos em 2013 uma fênix?
Nunca duvide do poder do ser humano. Em especial se ele já tiver sido coroado Imperador da maior nação futebolística do mundo. A República Federativa do Flamengo.
Boa sorte Adriano. Seja feliz !!
Daqui mando, baianamente, o meu axé !!!

Read Full Post »


Amigos do Blogão,

Ontem lendo uma reportagem que retrata a atual situação do goleiro campeão mundial e do Palmeiras, pude perceber que quando não podemos mais ir de encontro às nossas limitações físicas, a tristeza é imensa. O que acontece com o Marcão, é de pesar. Todos os que amam a dedicação ao exercício da profissão, devem citar Marcos como exemplo. Daqueles que não vemos assim facilmente. Sou fã dele! Acho ele o maior goleiro do Brasil na contemporaneidade. Não tem igual. Uma pessoa franca, que não atribuia a culpa dos gols sofridos aos companheiros, sofria calado em diversas vezes, e quando falava – com uma franqueza assustadora em se tratando de futebol brasileiro – nos tocava. Não pelas lágrimas que escorreram do seu rosto (foram muitas as vezes), mas sim por um adjetivo que para muitos está esquecido. O da sinceridade.

Sinceridade esta que faz com que ele, o nosso São Marcos, cogite abandonar os gramados e pendurar as luvas. Mas como se aposentar se você ainda pode render e contribuir para o time? Só uma pessoa com o compromisso com a lealdade com seus colegas poderia fazer. Nunca vi ninguém dizer que o Marcão é chinelinho. E nem sei se terá a audácia de o fazer. Comparo Marcão ao meu maior ídolo no esporte que é o Zico. Eles tem muitas coisas em comum. Sempre com a superação rondando as tragetórias e como também a idolatria das suas respectivas torcidas.

Fico triste em saber que essa tragetória tão linda está perto do fim. Que ficarei sem as entrevistas dotadas de uma sinceridade que nunca vi igual. Com o Marcão não há máscara, não há subterfúgio, há a tradicional verdade. Ou melhor, há sempre o esclarecimento. Pois o torcedor não é idiota e nem alienado (embora alguns se encaixem nesse perfil). Estas iniciativas sempre louvo e sempre irei aplaudir. No mundo que vivemos, a decência e a delicadeza do esclarecer, está em falta.

Não é o primeiro post que escrevo no nosso Blog em homenagem ao Marcão e nem será o último. Pois além de admirar o atleta e o homem fora de campo, eu me identifico muito com os jogadores que não fazem das assinaturas de contratos uma promiscuidade.  E tenha certeza de quem  faz desta máxima regra de conduta, só terá um destino, o da imortalidade. Daqueles que amam o esporte.

Parabéns Marcão, se por acaso você se retirar dos campos….. Imensamente OBRIGADO !!!

Ótima quarta à todos !!!!

 

p.s- escrevo este post em um momento que o nosso planeta não está nada bem. A catástrofe no Japão e os assassinatos na Líbia me deixam muito triste. Tenho que me apegar aos bons fluidos para transmitir aos meus irmãos japoneses e libios. Isso sem falar nos brasileiros que começam a perder as suas casas em decorrência da chuva. Força à todos !!!

Read Full Post »


Amigos e leitores do Blogão.

Me permitam hoje não escrever sobre algo do cotidiano e nem algum artigo acadêmico, hoje escreverei sobre um descalabro e uma demonstração de como este país não valoriza os seus ídolos. O fato ocorrido com Zico me atingiu mortalmente, atingiu a minha alma de torcedor. A minha essência rubro-negra está ferida, ofendida e enlutecida. O que a diretoria do Flamengo fez com o seu maior baluarte foi de uma covardia nunca antes vista na história do clube mais querido e odiado do Brasil. Deixaram o nosso maior pavilhão só,  e a mercê de denûncias que não tem a comprovação substancial.

Sou de uma geração que aprendeu amar o Flamengo por causa daquele time inesquecível. Um time que suava a camisa, que era Flamengo não só vestindo o manto, mas sim, fazendo da camisa que vestiam uma extensão de seus corpos e de suas almas. Tinhamos a certeza que aquele time não se acomodaria e nunca iria nos deixar passar por situações vexatórias como a que este time , o atual, nos faz passar. Uma geração que deveria ser protegida e sempre lembrada. E por esses dias, pude perceber que o maior ídolo daquele tempo fora marginalizado e abandonado. Um crime com a nossa história, com cada gota de suor que o “galinho” derramou em cada jogo, em cada treino (ele não era chinelinho), em cada campeonato.

Como em um passe de mágica, tudo o que o Zico fez pelo nosso time é jogado na pior lama. A lama do acusar sem sustentação, sem honra e o pior, com interesse político. Colocaram para fora do clube aquele mesmo que ficou por um bom tempo parado devido a entrada criminosa do Marcio Nunes. Junto com sua família, suportou as piores dores e a jornada traumatizante da recuperação, esta mesma família foi atacada e eu como o Zico sairia também. Pois quando preciso de conforto, apoio e justiça, só encontro com os meus.

A quem interessa isso? O mesmo Cap. Leo que agora age como uma Joana D’Arc do Flamengo, aprovou um dos maiores descalabros que se tem história. A aprovação das contas do ex-presidente Edmundo dos Santos Silva foi um marco. Os que aprovaram aquele rio de irregularidades e de dolo ao clube é que mereciam ser escurraçados. Compactuaram com um crime contra a existência do “ser” Flamengo e hoje ficam apontando o dedo para quem querem. O que será isso? Um exemplo claro que as pessoas que dirigem o Flamengo não merecem a torcida que tem.

A Sra. Patrícia Amorim queria entrar para a história do Flamengo. E entrará. Não como a presidente que trouxe o nosso Zico para a diretoria, nem a que irá estruturar o clube e tão menos a que trouxe o César Cielo para as nossas piscinas. Entrará como a presidenta que colocou a frente de tudo a sua posição no clube, deixando o nosso Zico desprotegido, sozinho contra a “oposição” e a mercê das raposas que rondam o galinheiro da Gávea. Essas sabemos de cor. O que ela fez é imperdoável e não será esquecido por nós, nunca. Comparo isso ao que Roberto Dinamite passou quando foi expulso da tribuna de honra de São Januário. São dois casos claros de que a política e a manutenção do poder dão direito à estas pessoas a rasgarem e ferirem várias das melhores páginas das histórias de Flamengo e Vasco.

Chorei de raiva. Como poderia uma ex-atleta fazer isso? Como poderia uma presidente por uma incompetência deixar ir embora do pior jeito possível o nosso maior ídolo. E o pior, sai Zico e se comenta a volta de Kléber Leite. O mesmo que quebrou o time com as contratações mirabolantes e que não queria saber de um Flamengo austero, como Zico queria e fazia de tudo para implementar um modelo de gestão que não compactuasse com erros históricos e nem ficasse calado com as mesmas práticas de mutilação do nosso patrimônio.

Disso tudo só tiro uma coisa. A vergonha. Desculpe-nos Zico, o nosso “galinho”, aquele mesmo que chegou franzino na Gávea vindo de uma família que preserva valores. Aquele mesmo que foi acusado injustamente lá na Itália, fato que mais uma vez acontece na sua vida. O mesmo que deu a volta por cima mesmo quando todos o chamavam de “bichado”. Se o Márcio Braga tem esse prestígio todo, deveria bater continência a Zico e sua trupe todos os dias. Com a mesma postura militar que os soldados fazem em frente a nossa bandeira. E o que seria o Zico? Se não a nossa própria.

Estou triste, isso é pior do que qualquer rebaixamento. É uma vergonha que levo no peito. A mesma tristeza que senti quando no ocorrido com o Dinamite. Pensei que no meu clube não existiria isso. Mas vi que no Flamengo de hoje, as pessoas prezam mais o osso gordo da política rubro-negra do que acolher e resguardar as nossas razões de torcer para o Flamengo.

Ídolo se respeita, ama e põe no coração. Zico obrigado por tudo meu velho, imensamente obrigado.

Choro hoje, mas nunca deixarei de ser Flamengo, o que você como um maravilhoso professor me ensinou.

Saudações rubro-negras.

Read Full Post »


Hoje tem a estréia do Mengão na Libertadores, tomara que seja o início de uma caminhada vitoriosa. Com sorte, garra e determinação chegaremos lá. Confio no time. Mas, a zaga ainda me causa arrepios.

O BBB está dose de assistir. Um saco, imbecilidade digital. Pedro Bial está jogando a sua reconhecida carreira no lixo. Um jornalista respeitado que cobriu a queda o muro de Berlin na minha opinião não deveria se prestar a isso. Espero que esta edição seja a última. Não aguento mais.

Read Full Post »


Maximus Adrianus e o Dr. Love - O Império do Amor

Nada como atropelar um rival no clássico. Este jogo contra o Fluminense foi antológico, 4 gols no 2º tempo com um jogador a menos foi inebriante em todos os sentidos. Parabéns a garra do time, ao nosso Imperador Máximus Adrianus, ao Love e CIA.

Chora Cuca, pelo visto seu único título será o que conquistasse lá em casa.

Read Full Post »


Amigos do Blogão e meus amores

Ontem o Flamengo deu provas de que está vivo. Mostrou uma competência que já há alguns anos não tinha e contando com a maturidade de jogadores pontuais e de um treinador sereno e humilde, chegou a um título que sempre foi motivo de dúvidas por todos os que admiram e assistem futebol. Somando a isso tudo, a torcida que sempre acreditou estava lá no Maracanã para repartir os louros da conquista com os jogadores.

O arquiteto do Hexa !!

O que o Andrade fez duvido muito se outro técnico fará. Duvido que o Luxemburgo, Muricy, Tite, Autuori e Mano Menezes, teriam este espírito de renûncia de egos e vaidades que fora o Andrade. Hoje, em nosso futebol, técnico é mais pavão do que empregado, é mais estrela que jogador e se sente maior do que muitos clubes. O exercício da humildade e serenidade é feito para poucos, os que conseguem dominar seus próprios demônios e os de outrem em prol de uma conquista que será de todos.

Superação e Afirmação. Palavras que vão de encontro às trajetórias de Petkovic e Adriano neste campeonato. Um mostrou à todos que não estaria morto e nem poderia ser rotulado como um ex-jogador em atividade e o outro, além de resgatar a alegria e a felicidade em jogar futebol mostrou-se muito eficiente e dedicado ao clube que ele tanto ama. Outros jogadores entraram e deram conta do recado. Álvaro e Maldonado entraram como os arcanjos de uma defesa que se encontrava muito combalida com as invenções do Cuca. O Flamengo nunca será time de 3 zagueiros e sim de um estilo clássico e eternizado por décadas.

Adrianus Maximus Flamengus I !! O nosso Imperador

Paixão não se esconde e nem se mede. Paixão se sente! Ontem fui as lágrimas, com nosso sexto título brasileiro e pude com meus devaneios, me lembrar dos outros títulos do Flamengo e seus respectivos times. Lembrei de como a era Zico fora importante para a criação de uma nação gigantesca e de como Júnior tinha nos conduzido ao penta com maestria e amor ao clube que tanto lhe deu.

Pet, o nosso Highlander !!

Agradeço ao meu pai por ter me apresentado este nirvana. Ser Flamengo é transcender, é desejar o inalcançável, é se sentir imortal vestindo a sua camisa, o seu manto. Agora, com o título de ontem, uma geração inteira de rubro-negros que não sabia o que era ser campeão, agora sabe. Campeão no campo, por merecimento e por ter milhões de corações que por ele Flamengo, bateram mais forte e se sentiram completos.


Quando era pequeno.... O começo do ser Flamengo para mim.

Se o meu time deve milhões, se ainda não tem a estrutura devida, paciência. Acredito na mudança e digo à todos estes, especialmente os paulistas despeitados e bairristas….. Sou campeão !!! Por favor respeitem ou então fiquem calados. Em breve a mudança será mais aguda do que é hoje. O Flamengo está em processo de mudança desde 2006, uma mudança assim com esta vultuosidade é gradual e se for feita com seriedade veremos os frutos maravilhosos desta árvore brasileira de coração e linda por natureza.

Jogador do Flamengo não se recupera de lesão no  São Paulo !!


O mais amado deste povo chamado Brasil

Se queremos alçar voos mais altos ano que vem, teremos que fortalecer este time que aí está. Não aceitaremos mais reforços que não sejam para contribuir efetivamente com o time e nem jogadores de grife que não funcionam. O planejamento de um 2010 forte começa com a deveida noção de nossas limitações e com elas uma construção de realidade efetiva. Espero que o(a) novo presidente(a) do Flamengo aproveite o caminho percorrido e esteja imbuído de vontade de continuação do que foi brilhantemente feito pelo time.

Parabéns nação rubro-negra !!! Somos os donos do Brasil !! Legitimos !! Representamos a verdadeira face do Brasil.

Somos povo !!!

Este artigo do Blog é dedicado ao Ronaldo Angelim. Cearense, nordestino, sofrido e dedicado. Obrigado de coração !!!

Read Full Post »


Read Full Post »

Older Posts »